Ozonioterapia em tratamentos odontológicos: entenda como funciona!

Você sabia que o componente ozônio vem sendo usado em diversas áreas médicas para o tratamento de enfermidades? Na odontologia, por exemplo, a ozonioterapia é um método com eficiência comprovada. 

O termo ozonioterapia se refere aos diferentes tipos de tratamentos com ozônio. Este é um componente muito poderoso que proporciona diversos benefícios para a saúde humana. 

Muitos não sabem, mas o ozônio estimula o sistema imunológico, melhora a circulação sanguínea, acelera a recuperação dos tecidos e muito mais. Os benefícios são diversos e a maioria deles já são comprovados. 

Entre tantas vantagens, a melhor, com certeza, é que é uma substância natural. Desta forma, não causa irritações, efeitos colaterais ou alergias – substituindo perfeitamente muitos remédios e produtos químicos usados na cadeira do dentista. 

Na odontologia, o ozônio pode ser usado de algumas formas. Todas são bem-vistas e regulamentadas pelo Conselho Federal de Odontologia desde 2015. Ou seja, não se trata de um tratamento alternativo pouco conhecido na área médica. 

Conforme o Art. 1º do Regulamento Sobre O Exercício Pelo Cirurgião-dentista Da Prática De Ozonioterapia: “O ozônio, produzido a partir do oxigênio puro em concentrações precisas de acordo com a janela terapêutica, pode ser usado com finalidade odontológica, dessa forma, dá-se o nome de Ozonioterapia”.

Se você é dentista, pode usar este método em suas pacientes tranquilamente. Se estiver do outro lado da cadeira, sendo tratado com o auxílio do ozônio, pode ficar tranquilo de que está fazendo uma boa escolha e logo vai se recuperar. 

Conheça a fundo sobre o tratamento com ozônio odontológico e entenda porque tantos especialistas usam este método. Explicaremos as aplicações da ozonioterapia na cadeira do dentista, mas antes, entenda as propriedades deste componente. 

Afinal, ozônio é um nome familiar, mas poucos sabem o que é essa substância e seus benefícios. Acompanhe este conteúdo e saiba mais sobre as aplicações da ozonioterapia.

Afinal, o que é ozônio e quais seus benefícios para a odontologia?

Ozônio é um componente formado pela junção de 3 moléculas de oxigênio. Por isso, sua nomenclatura química é O³ e pode ser chamado de tri oxigênio, por exemplo. 

Ou seja, é um componente 100% natural. O ozônio pode ser formado na atmosfera ou com a ajuda de equipamentos. Na estratosfera, essa substância se dá quando a radiação ultravioleta, de origem solar, interage com a molécula de oxigênio. 

Neste momento, a molécula é “quebrada” em dois átomos de oxigênio (O). O átomo de oxigênio liberado une-se a uma molécula de oxigênio (O2), formando assim o ozônio (O3).

Mas não se preocupe! Não precisa entender muito sobre os processos naturais para fazer este tratamento ou cuidar de um paciente por meio do ozônio. No dia a dia, esta substância pode ser formada por algumas máquinas. 

É o caso do gerador de ozônio, um equipamento que captura o oxigênio e o transforma em ozônio. Ozonioterapia é todo tratamento que usa este componente em prol da saúde humana e animal – nos casos dos veterinários.

Como veremos a seguir, a ozonioterapia tem diversas aplicações. É um termo guarda-chuva que abrange diversos tipos de tratamentos e produtos (água ozonizada, óleos ozonizados etc). 

Quais os benefícios desse componente na odontologia?

Entre os profissionais da área, esse tratamento é conhecido por ser uma opção mais prática e menos dolorosa aos pacientes. O ozônio tem forte ação antimicrobiana e incomparável poder oxidativo.

Ainda é uma ótima alternativa antisséptica. Por ser natural, não apresenta efeitos colaterais ou contra indicações. A ozonioterapia na odontologia é usada, principalmente, no combate a infecções e inflamações.

Além de estimular o sistema imunológico e regeneração mais rápida dos tecidos – ação importante em tratamentos longos, como os de cárie. Entenda agora, as aplicações da ozonioterapia nos pacientes odontológicos. 

 Quais as aplicações do ozônio na odontologia?

Assim como os benefícios, as aplicações são diversas. Vale ressaltar que cada dentista opta pelos tratamentos que julgam necessários para cada caso. Existem diversos cursos e especializações para as aplicações do ozônio, o que garante mais segurança nos procedimentos. 

Segundo a resolução do Conselho Federal de Odontologia sobre ozonioterapia, as principais aplicações do ozônio nos pacientes são: 

  • Tratamento da cárie dental – pela sua ação antimicrobiana, no qual o ozônio combate microrganismos que estão atuando na doença e auxilia na regeneração do dente mais rápido; 
  • Periodontia: prevenção e tratamento dos quadros inflamatórios/infecciosos, aliviando incômodos e infecções que podem ocorrer após um procedimento mais complexo;  
  • Endodontia: potencialização da fase de sanificação do sistema de canais radiculares; 
  • No campo cirúrgico, com o auxílio no processo de regeneração dos tecidos; 
  • Dor e disfunção de ATM: atividade antialérgica e antiinflamatória; 
  • Necroses dos maxilares: osteomielite, osteoradionecrose e necroses induzidas por medicamentos. 

No tratamento de herpes, os óleos ozonizados são muito recomendados para o controle das feridas e melhor cicatrização. 

Back To Top
%d blogueiros gostam disto: