O que a droga faz na mente?

O que a droga faz na mente

Geralmente ouvimos falar sobre os efeitos da droga no organismo, mas o que a droga faz na mente?

As drogas são consideradas substâncias psicoativas, ou seja, elas modificam a atividade mental, as sensações e o comportamento, mas também provocam efeitos somáticos.

Por exemplo, é muito comum pacientes internados em clínica de reabilitação masculina apresentarem ansiedade, instabilidade de humor e delírios.

Esses são apenas alguns efeitos psíquicos da droga, cuja intensidade pode variar de acordo com o produto.

Para você entender melhor como tudo isso funciona, vamos mostrar os diferentes tipos de drogas e suas consequências na mente!

Mais Sobre Saúde e Bem-Estar

Dicas de Cozinha para Diabéticos

Plano odontológico ou consulta particular: qual escolher?

O que a droga faz na mente?

As drogas são uma série de substâncias químicas que modificam nosso estado mental, isto é, podem afetar o funcionamento do nosso cérebro e do nosso sistema nervoso.

Quando falamos sobre o que a droga faz na mente, os diferentes tipos de drogas criam mudanças na nossa percepção, humor e consciência.

Com o uso contínuo e a longo prazo, os efeitos podem ser devastadores, principalmente se esse consumo começar desde muito cedo.

Normalmente, a classificação das drogas se faz por meio dos efeitos que elas podem ter no nosso cérebro e no comportamento.

Por isso, vamos explicar os diferentes tipos de substâncias e suas consequências na mente.

Quais os tipos de drogas e seus efeitos na mente?

Para ficar mais claro sobre o que a droga faz na mente, dividimos sobre os efeitos de acordo com o tipo de droga:

1.     Estimulantes

As drogas estimulantes proporcionam um maior estado de alerta, com mais energia, excitação, assim como uma melhora no humor, que pode se transformar em euforia.

Também podem provocar um comportamento violento, alucinações, confusão mental, ansiedade e depressão.

Alguns exemplos de drogas estimulantes são: cafeína, nicotina, anfetaminas e cocaína.

2.     Depressoras

Os efeitos das drogas depressoras incluem:

  • Alteração do julgamento;
  • Afeta as percepções e emoções;
  • Perda de memória.

Quando são usadas de maneira excessiva, a respiração fica mais lenta e superficial, pulsação mais rápida e mesmo o coma e a morte.

Os exemplos mais comuns de drogas depressoras são o álcool e os tranquilizantes, cuja dependência pode ser tratada em uma clínica de recuperação para alcoolismo.

3.     Opióides

Os opióides são substâncias psicoativas cujos efeitos incluem o alívio da dor, euforia, sonolência, assim como a confusão.

As drogas mais conhecidas desse grupo são os analgésicos (morfina) e a heroína.

4.     Alucinógenas

Esses tipos de drogas provocam efeitos como a paranóia, a despersonalização, alucinações, e em alguns casos, a pessoa torna-se letárgica, desorientada e faz movimentos repetitivos sem sentido.

Quando consumidas em excesso, podem causar problemas de reflexão, elocução, perda de memória e depressão.

Entre as substâncias mais comuns, destacamos o LSD.

5.     Maconha

A maconha modifica geralmente nossa percepção sensorial, e provoca estados de euforia, relaxamento, problemas de memória.

Também afetam a concentração e a coordenação, e a longo prazo, levar a uma dependência psicológica.

6.     Drogas sintéticas

Já as drogas sintéticas, que são aquelas produzidas em laboratórios para imitar os efeitos das drogas, que é o caso do ecstasy e metanfetaminas.

Os efeitos podem ir desde uma euforia até confusão mental, ansiedade e paranoia.

Entendendo agora o que a droga faz na mente, tenha em mente que o abuso dessas substâncias pode dar origem a uma doença mental, e quanto antes iniciar o tratamento, muitos desses efeitos poderão ser evitados!

Back To Top
%d blogueiros gostam disto: