Solados vermelhos: conheça a história de Christian Louboutin

Um louboutin é o sonho de consumo de muitas pessoas. Descubra a história dos solados vermelhos que fazem sucesso no mundo da moda. Boa parte das pessoas que gostam de moda e são apaixonadas por sapatos de salto já ouviram falar da marca Louboutin. Se você é uma delas, chegou a hora de saber quem está por trás dessa grande marca, como começou e conhecer o sonho que virou realidade, fazendo os olhos das pessoas brilharem a cada linha lançada.

O idealizador da marca é o Christian Louboutin, que abriu sua primeira loja em Paris, em 1992. No entanto, sua história como designer de sapatos de salto – e mais tarde, de luxo – não começa nessa época, mas bem antes, ainda na infância, quando desenhava modelos em seus cadernos da escola.

Seu desejo de criar começou ao observar as noites da capital francesa, visitando os teatros da cidade e os musicais. Em toda entrevista do designer ele expressa a paixão que tem por esse cenário e clima parisiense. Foi justamente assistindo ao musical de Moulin Rouge e do Folies que ele decidiu criar linhas de sapatos de salto e colocá-los à venda, para as dançarinas desses musicais.

Antes de ter a própria loja, ele ia até os cabarés vender os sapatos de salto que produzia. Batia de porta em porta para mostrar e vender as suas criações. Conforme ele foi progredindo e aprendendo, tornou-se aluno de famosos designers da época, como Charles Jourdan. Pelas idas dos anos 80, ele conseguiu trabalhar para grandes grifes, como a Yves Saint Laurent, Christian Dior, Chanel e Roger Vivier — precursor e criador do salto agulha.

Como seus sapatos de salto tornaram-se reconhecidos

Após alcançar um patamar bem elevado de criações e co-criações com outros designers, já renomados, ele finalmente conseguiu abrir sua própria loja, como já falado anteriormente. Chamava-se Galerie Vero Dodat e era extremamente sofisticada. Ele conseguiu abrir a loja com a ajuda de dois grandes amigos, que o apoiaram a erguer seu sonho de construir sua própria grife de sapatos de salto.

Claro que o sucesso não surge de uma hora para outra, muitas criações foram feitas e pensadas até Christian Louboutin chegar à característica principal de suas produções, que é o solado vermelho.

Antes disso, ele produziu coleções que não eram conhecidas mundialmente ou que despertassem a notoriedade que posteriormente veio a ter. Sua primeira coleção foi enviada para compor o Instituto de Moda do Metropolitan Museum de Nova York.

Já a segunda, ele chamou de Trash, que traduzido para a língua portuguesa quer dizer lixo. Mas claro que ele, como artista, tinha licença poética para intitular sua coleção dessa forma. 

E, obviamente, o nome tinha a ver com a proposta de designer das peças, pois ele as produzia usando tampas de garrafa, bilhetes de metrô e anéis de latinha de cerveja para fazer os acessórios decorativos dos sapatos de salto. 

Tempos depois, após a visita de uma jornalista a sua galeria, surgiu o sucesso a nível mundial, pois boa parte da sociedade mais abastada já o conhecia.

Continuando suas criações, dessa vez com mais pessoas o conhecendo, Christian Louboutin seguiu criando e buscando algo que identificasse sua marca de forma única. Algo que as pessoas olhassem e já soubessem por quem foi criado. Essa busca continuou até ele perceber algo do seu cotidiano e resolver incorporar na criação de um de seus sapatos.

Ele notou que uma de suas funcionárias sempre pintava as unhas de vermelho, e então veio o estalo. Ele resolveu pintar o solado do sapato que estava criando de vermelho. E assim  fez em toda a coleção.

Back To Top
%d blogueiros gostam disto: