10 Principais dúvidas sobre catarata

catarata sintomas tratamento

Tratando catarata: 10 principais dúvidas sobre a doença serão esclarecidas neste posto. Entenda o que é a catarata, como ela afeta o paciente e quais são as opções de tratamento disponíveis na medicina atualmente.

Perguntas e respostas sobre a Catarata

Ser diagnosticado com a doença pode ser assustador, pois ouvimos falar da catarata com certa delicadeza e preocupação. 

O fato é que a catarata é uma condição que afeta quase 50% da população mundial e já tem tratamento simples e eficaz há algum tempo. 

É hora, então, de desmistificar a doença e entender o que é ela e como a comunidade médica vem tratando catarata nos dias de hoje.

O que é Catarata?

Catarata é o nome dado à doença que consiste na perda da transparência do cristalino, lente localizada atrás da íris que é responsável pelo foco da visão.

Quase 50% dos casos de cegueira em todo o mundo são provocados pelo agravamento da doença.

O que ocorre é que o cristalino começa a ganhar uma cor esbranquiçada e turva. Com o passar do tempo, ele perde completamente sua transparência, levando o paciente à cegueira. 

Como enxerga um paciente com catarata?

Por se tratar de um problema de visão, os sintomas são facilmente percebidos pelo paciente.

Uma das primeiras queixas é a perda da acuidade visual. Ou seja, mesmo com os óculos a pessoa perde qualidade de visão.

Como não consegue corrigir com as lentes, o paciente começa a perceber que está com algum outro problema.

Além da perda da qualidade da visão, com o progresso da catarata a pessoa passa a enxergar uma névoa que embaça e deixa a visão com um véu esbranquiçado.

Quem tem catarata pode usar óculos?

A catarata é causada por uma condição que afeta o cristalino, deixando-o opaco e tirando sua transparência. 

O resultado disso é a perda da acuidade visual, inicialmente. O uso de óculos não vai fazer com que o problema seja resolvido, pois a função dos óculos é outra.

Quem já usava o equipamento antes do diagnóstico de catarata pode continuar com ele, mas ciente de que não vai ajudar nessa condição específica. Mesmo com o grau correto, a visão vai continuar embaçada e esbranquiçada até que seja feito o tratamento adequado.

Como diagnosticar a catarata?

Ainda que o problema seja fácil de perceber, ninguém chega ao diagnóstico sozinho. Inclusive, os primeiros sintomas costumam “enganar” o paciente.

É muito comum que as pessoas cheguem ao consultório pensando que precisam corrigir as lentes dos óculos e que o grau aumentou.

Por isso, é necessário que um oftalmologista, através de um exame minucioso, observe a saúde do olho e dê o diagnóstico.

O paciente sai do consultório médico com todas as informações que precisa para o tratamento da doença.

A catarata tem cura?

Sim! A catarata tem cura. Ainda que seja uma doença de difícil aceitação e que traz algumas limitações, seu tratamento e sua cura são simples. 

No início da doença o médico pode receitar algum colírio que ajuda a melhorar o quadro e desembaçar um pouco a visão.

Mas o tratamento real da doença é feito através de uma cirurgia. Ela é simples e realizada em nosso país tanto por instituições privadas como pelo sistema único de saúde.

Quem tem catarata tem que operar?

A catarata começa em um grau mais leve e tende a avançar com o passar do tempo. Inicialmente, ela causa perda da acuidade visual e pode deixar a pessoa impaciente pela perda da qualidade da sua visão.

Nesse primeiro momento o médico vai esclarecer a condição ao paciente e dizer quais cuidados deve tomar. 

Quando a doença começa a limitar demais a rotina do paciente, impedindo-o de dirigir ou até caminhar pela casa à noite, é hora de partir para a cirurgia. 

Portanto, todo paciente que apresenta perda significativa da visão precisa passar pela cirurgia corretiva da catarata.

Como é feita a cirurgia para remover catarata?

A cirurgia é feita de forma simples, o médico usa laser e uma técnica chamada facoemulsificação para retirar o cristalino adoecido e substituí-lo por outro.

Por meio de uma espécie de caneta fina, são feitas incisões que ajudam a retirada do cristalino adoecido. Em seguida, outra lente (artificial) é colocada no lugar. 

Todo mundo vai ter?

Não! A catarata é uma doença que pode afetar qualquer pessoa, mas isso não significa que todo mundo vai ter a doença. 

O cristalino passa pelo processo de envelhecimento junto com todo o corpo, mas a catarata não faz parte naturalmente desse processo. Algumas pessoas têm predisposição para a doença por fatores genéticos ou de risco.

O que acontece se não operar?

A pessoa que tem catarata avançada e não deseja fazer a cirurgia vai precisar conviver com a perda total da visão pelo resto da vida. 

Além disso, pacientes que têm outros problemas de visão podem sofrer com a evolução deles caso opte por não fazer a cirurgia de catarata. 

Quais as causas e os fatores de risco para a catarata?

Algumas doenças preexistentes como glaucoma, diabetes, hipotireoidismo ou uma doença autoimune podem desencadear a catarata. 

Além disso, fatores como uso regular de tabaco, álcool e/ou corticosteroides, exposição excessiva à luz solar e lesões e queimaduras oculares são tidos como risco para o surgimento da doença. 

A catarata acomete sempre os dois olhos?

Sim! A doença raramente (ou nunca) acomete apenas um dos olhos. Mas ela sempre é mais severa em um do que no outro. Por isso dificilmente a cirurgia corretiva é feita nos dois olhos ao mesmo tempo. 

Back To Top
%d blogueiros gostam disto: